X de Sexo

A cama é de todos

 -

Blog fala de sexo a partir de histórias do dia a dia, narra experiências reais e conta com a colaboração de leitores. É produzido de forma anônima.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

Vaca, galinha e piranha

Esta semana, Michelle me contou um episódio aparentemente banal que aconteceu em um dos corredores do supermercado.     – Galinha!, ela ouviu uma voz que parecia de criança – e era! Passaram por ela um menininho que tinha acabado de chamar a irmã deste nome tão “vulgar”, a garota e o pai. A menina,(…)

Libera geral (ou não)

Quando o parceiro ou a parceira é mais liberal que a gente, a gangorra de emoções e excitações pode ser angustiante ou estimulante – mas nunca neutra. Recebi a história de um cara que não quis se identificar. Ele contou sobre o relacionamento sexual que teve com uma mulher baiana, casada, assim como ele. Ela,(…)

Um jogo de palavras safadas para entrar no clima

Tenho reclamado com Michelle, minha companheira infalível para bate-papos safados semanais, de como as histórias de sexo contadas entre amigas andam chatérrimas. Nada muito novo, nada muito picante, parece que, afinal, a Depressão Brasileira contaminou nossas camas, nossas xanas, nossos pintos ­– nossas fodas criativas, afinal. Foi então que resolvemos brincar de uma espécie de(…)

Avisa lá que eu vou…

“A maioria dos homens não sabe quando a mulher goza, fato”, diz minha amiga Thaísa, no Gtalk. Ela namora há uma década: “Seu namorado não percebe?”, pergunto.  “Acho que ele saca algumas vezes, mas nem todas.” O papo começou porque eu me dei conta que sempre anuncio quando vou ter um orgasmo. Não importa se(…)

Três histórias de punhetas juvenis

Exibicionista “Namorava uma menina do meu trabalho e, sempre depois do expediente, a gente ia dar uns bejinhos num canto de uma estação de um metrô de São Paulo. Lá tem até hoje um jardim mais ou menos bem cuidado. A gente ficou nessa por um tempo, até perceber que uns caras ficavam batendo punheta pros casais que estavam namorando na(…)

De princesa delicada a deusa gótica

Uma aula de desconstrução de estereótipos por uma garota corajosa e senhora do seu próprio prazer. Mas sem sisudez, o texto é delícia. Aproveitem.     “Depois de quase morrer por um problema cardíaco diagnosticado, por acaso, aos 27 anos, resolvi mudar totalmente de vida: aprendi a andar de bicicleta com um “bike-anjo”, não adiei mais(…)

Um fetichista aos seus pés

  Ao ler este e-mail da Grace, que já nos presenteou com relatos incríveis com Vibradores são tão bons quanto amantes e O fetiche feminino de ver dois homens em ação, fiquei pensando se já cruzei (no sentido animalesco mesmo) com algum fetichista de carteirinha e não consegui lembrar. Fico imaginando se embarcaria pela diversão ou se(…)

Blogs da Folha

Publicidade
Publicidade
Publicidade