Ele gosta de ver a mulher com outro – e não é o único

Por carmen

Teve gente que entrou na brincadeira do ranking do tesão. Adorei. É sempre interessante assistir a um desfile da variedade da psique e do comportamento (sexual) humano.

A lista abaixo é do Rafa. Casado há 11 anos, ele a chamou de “não convencional”.

1.Ver a parceira de lingerie em ocasiões cotidianas, como em casa, ao longo do dia, apenas porque se sente bem em ficar só de calcinha.
2.Sentir o cheiro de sexo nela logo após ela ter transado com outro.
3.Ouvir dela frases pornográficas, que demonstrem vontade de transar e relatos de como transou ou gostaria de transar com outro parceiro.
4.Vê-la transando com outro parceiro.
5.Sentir a lubrificação dela com a mão.
6.Ver e sentir sua boca e boceta após ter levado uma gozada de outro.[lembrete da blogueira: a prática de sexo casual sem proteção não é segura!]
7.Observar seu corpo nu, principalmente quando exibe sua bunda ao estar na cama numa posição que a destaque.
8. Acariciar sua pele de leve.
9. Sentir sua língua começando de leve por várias partes do corpo e no pau, terminando com um gostoso boquete.
10. Ser masturbado por ela.
Cuckold
Crédito da foto Studio Lux
A questão é que o fetiche de Rafa é mais comum do que, talvez, ele imagina ao descrevê-lo ainda como “inusitado”. Segundo o site SexLog, rede social que reúne pessoas que querem realizar suas fantasias sexuais, a busca por cuckold, em outras palavras, a tara em ser corno, é uma das mais pesquisadas, ficando em primeiro lugar entre homens do Sul e do Sudeste.
A ideia é imaginar, saber, ver ou até participar como submisso de uma transa de sua parceira com outro e sentir muito tesão com isso. Pode parecer desprendimento, mas, sob a minha ótica, a possessividade tem um papel fundamental aí. “EU estou entregando minha mulher a outro”. “Esta mulher tão desejada por outros é MINHA”.
A parte mais curiosa é o nome cuckold, em inglês, deriva de cuckoo, o pássaro cuco, que deixa a fêmea chocar ovos de outro macho em seu ninho. É a criatividade do vocabulário sexual.
E a cumplicidade de realizar a fantasia juntos acaba fazendo bem aos casais que a curtem. “Nossa relação é intensa, boa demais, cheia de prazer”, conta o Rafa. Se os dois curtem, então, que os três se divirtam!
Você é adepto do cuckold? Conta para mim: carmenfaladesexo@gmail.com