Avisa lá que eu vou…

Por carmen

“A maioria dos homens não sabe quando a mulher goza, fato”, diz minha amiga Thaísa, no Gtalk. Ela namora há uma década: “Seu namorado não percebe?”, pergunto.  “Acho que ele saca algumas vezes, mas nem todas.”

O papo começou porque eu me dei conta que sempre anuncio quando vou ter um orgasmo. Não importa se o parceiro é novo ou não, se estou na transa carinhosa ou na hardcore. É automático. Refleti por que faço isso e cheguei à conclusão que tem uma razão prática: – caso ele esteja se segurando, liberá-lo pro gozo também; e um motivo sedutor:  para que meu amante tenha certeza que eu estou naquele momento sublime, que ele, naquele exato instante, está me dando o maior dos prazeres – e , se for o caso, dar aquela aceleradinha boa na hora.

 

Crédito da foto: suckmypixxxel.tumblr.com

 

Pego Diego no Whatsapp um pouco antes de ele entrar na sessão de terapia: “Me diz uma coisa, você gosta que eu avise que vou gozar?” “Gosto”. Por quê? “Adoro saber, ver, ouvir, sentir você gozar”. Molho a calcinha na hora, mas sigo em frente na minha pesquisa de opinião.

Denise confessa que não tem muita rotina, cada vez faz ou fala diferente na cama. Elena já dá um ponto de vista completamente diferente: “Acho que contar quebra o clima, sabia?”. Ela acrescenta que para um momento animal, gutural, parece uma redundância avisar, fica um tanto racionalizado.  “Além do mais, acho que no meu inconsciente, isso lembra uma coisa proibida, muito adolescente, da época do ‘gozar fora’, quando transar sem camisinha era uma aventura. Por isso não gosto, prefiro gritos e gemidos, sou do tipo escandalosa”.

 E você? Como age na hora? Conte para carmenfaladesexo@gmail.com