Como lidar com a seca

Por carmen

Quanto mais se faz sexo, mais vontade se tem de fazer, muitos concordam. E depois de um período de seca, também nos acomodamos, deixamos de sentir tanta falta. Mas como lidar com aquele período de zero sexo depois de uma toada viciante?

O namoro acabou, o casinho se mudou, o casamento esfriou e você se vê no saara sexual.  “Qual a saída?”, me pergunta Cristina, por e-mail.  Masturbação, é claro, me dizem, quase em uníssono, os amigos acostumados a responder minhas pesquisas de comportamento sexual.

Cristina opina: “Sim, a frequência aumenta pelo menos, três vezes, para mim. Dependendo da época do mês, preciso gozar umas quatro vezes no dia. Entretanto, se fosse transa real, não precisaria de tantos orgasmos assim. Dá-lhe videozinhos, mas eu nem recorro sempre à pornografia. Minha imaginação às vezes me basta. Gosto de escrita erótica. Acabo lendo romances bem porcaria, mas cheios de sexo. Evitar pensar no assunto é eficaz às vezes, mas a maior parte do tempo, a imagem de um pau duro vem bem mais à minha mente na escassez do que no período de abundância.”

Então, masturbação é como comer macarrão, alimenta, mas você sente fome de novo logo!

 

Crédito da foto suckmypixxxel.tumblr.com
Crédito da foto suckmypixxxel.tumblr.com

 

Ela acrescenta: “Eu nunca tive um vibrador, mas morro de vontade. Fico achando que alguém vai descobrir – só morei sozinha durante um ano e meio da minha vida, me pergunto por que não adquiri um naquela época. Acho que tenho receio de viciar. ”

A parte boa da seca é que ela pode terminar a qualquer momento! Até porque temos a tendência de sermos menos seletivos nessas fases, né? Divirta-se, Cristina!

E você, como faz para aplacar o tesão em tempos de seca? Me conta no carmenfaladesexo@gmail.com