A noite só terminou quando o gozo veio

Por carmen

Uma curtição no banheiro da balada pode ser apenas uma curtição no banheiro da balada e já valer (muuuito) a noite.

Mas para nosso amigo que assina como Homo Sapiens Sampa, o encontro casual com dois gatos em uma feijoada pré-Carnaval rendeu um ‘chorinho’ no caminho pra casa.

Confira aqui o começo da história e a seguir o que aconteceu quando a festa terminou.

“Eu só queria chegar em casa, tomar um banho e me jogar na cama, com as picantes lembranças daquela chupada a três na memória.

Quando fui me despedir, o Yuri me ofereceu uma carona. Ele tinha uma picape e fui ali, quase em cima do câmbio da marcha, no meio dos dois gatos.  Eu sabia que mais coisa estava pra acontecer…

A região de Pinheiros, onde moro, é bem servida de locais com árvores frondosas e pouca iluminação, ideais pra uma boa pegação dentro do carro. Ao passarmos por uma dessas ruas, o Fábio me olhou e perguntou: ‘Por que você não gozou lá com a gente?’ Eu desconversei, disse que tinha sido bom do mesmo jeito. Ele nem tomou conhecimento da minha desculpa tímida: Yuri, para o carro ali, vamos fazer ele gozar conosco.’

Um mix de excitação e medo tomou conta de mim, me senti um pouco como a presa no meio de dois devoradores, mas como eu já estava no inferno, abracei os capetas de bom grado. Comecei a beijar o Yuri, que me puxou pra ele e abriu caminho pro Fábio novamente abaixar minha bermuda e cair de boca no meu pau. Lembro-me dele dizer que meu pau era cheiroso, o que dava ainda mais tesão nele.

 

Crédito da foto suckmypixxxel.tumblr.com
Crédito da foto suckmypixxxel.tumblr.com

 

Mais um revezamento 3×3 começou e, acredite, os caras eram bons, machos sem frescura, que topam o que vier, desde que seja prazeroso. Em pouco tempo, eu gozei, gozei muito, uma explosão de porra que lambuzou a mão e o rosto do Fábio, além do banco do carro.

O Yuri gozou na sequência, comigo batendo uma pra ele e o Fábio também, o vendo gozar. Eu ainda fiquei tentando processar aquilo tudo, custando a acreditar na cena, mas a situação inspirava cuidado e, pra não terminarmos numa delegacia, logo subimos as bermudas e ligamos o carro.

Yuri e Fábio me deixaram em casa e se despediram de mim com um beijo a três mais terno do que excitante. Era como se me agradecessem a noite e deixassem um ‘até breve’ carinhoso marcado no meu rosto.

A vida tem desses episódios inesperados e intensos, que acontecem justamente porque estamos abertos a novas experiências de prazer e às interações. Seria bom se fosse sempre assim, não?”

 Quero mais histórias! Mande a sua para a carmenfaladesexo@gmail.com