Uma massagem irresistível

Por xdesexo

Uma leitora assídua nossa acaba de nos enviar essa história, boa para fazer um esquenta nesta noite de sábado. Divirtam-se!

 

 

***

 

 

Há alguns meses conheci um rapaz bem interessante… Gostos musical, literário e cinéfilo em comum, bom papo, bonito, barbudo e cheiroso. Começamos a conversar e acabamos ficando, mas, como moramos em cidades diferentes, não nos vemos com muita frequência. Acredito que, assim como eu, ele também fica com outras pessoas por lá.

 

 

No fim de semana eu ia para a cidade em que ele mora e estava naqueles dias de muita excitação. Porém, maior do que a minha vontade de transar era o desejo por aquele homem. Eu poderia transar com qualquer um dos meus casinhos antes do fim de semana, mas eu só o queria. Passei a semana fugindo de qualquer um.

 

 

Então, chegou o fim de semana e eu viajei, ansiosa para me encontrar com ele, mas, infelizmente, ele não correspondia. Cheguei na quinta à tarde e nos encontramos à noite. Ele estava diferente, não parecia a mesma pessoa –meu cunhado me contou que ele estava sofrendo por um amor de Carnaval. Cheguei à casa dele e ele me deu um beijo no rosto, depois começamos a assistir a um filme. O filme terminou e fomos dormir. Isso mesmo, DORMIR! Eu morrendo de excitação e ele nem tocou em mim. O pior é que esse desdém só aumentava o meu desejo.

 

 

No dia seguinte, ele ia viajar e eu fui para a casa de minha irmã, que mora na mesma cidade. Ele voltou no sábado, mas só nos encontramos novamente na segunda à noite, porque tínhamos que revisar os capítulos do livro que ele está escrevendo e eu estou ajudando a organizar. Terminamos de revisar o livro e estávamos sem sono, ele pediu para eu fazer uma massagem nele e eu comecei a massageá-lo.

 

 

Toquei naquele corpo como nunca, como se fosse a única chance de tocar outro corpo. Que pele gostosa! Havia passado a semana desejando tocar aquele corpo, senti-lo. Comecei massageando as costas, as pernas, aproveitando cada centímetro dele, depois pedi para se virar e passei a tocar o peitoral, os braços, as mãos e, de propósito, repousava uma delas perto da minha vagina, que, a essa altura, já estava pegando fogo. Desci para os pés e fui subindo para as pernas. Percebi que ele estava excitado e me aproveitei da situação, passava os dedos próximos ao seu pênis, mas não o tocava, só insinuava o ato. Fiz isso por um tempo e depois falei:

 

 

– Você já relaxou o bastante, mas tem uma região do corpo que continua tensa, rija. Só que essa região precisa de uma massagem especial. Tenho permissão para massagens especiais?

 

 

Ele respondeu que sim. Não pensei duas vezes e peguei naquele pênis avantajado com toda a vontade e dediquei-me a chupá-lo deliciosamente –nunca senti tanto prazer em fazer um boquete como nesse dia. Enquanto eu o chupava, ele passou o dedo por minha vagina, que estava ensopada. Eu estava tão excitada que gozei com um leve toque, em menos de um minuto, depois foi a vez dele, eu engolia aquele pau com toda a sede. Não demorou muito e ele gozou em minha boca, aproveitei cada gotinha.

 

 

 

 

tumblr_mnk4ijMzlD1ruus05o1_1280

 

 

Em seguida, ele me pegou pelos cabelos e, como um animal, me jogou na cama, arrancou a minha roupa e fez o sexo oral mais gostoso que já recebi, gozei sentindo aquela língua me invadir, explorando cada pequeno detalhe da minha boceta. Depois me dominou de uma vez só, me fodeu com força e eu gritava de prazer. Deu algumas estocadas e eu gozei novamente. Mais algumas estocadas e ele gozou. Por fim, nos abraçamos e adormecemos. Na manhã seguinte, fui acordada sentindo aquele pau delicioso invadindo minha boceta. Começamos tudo de novo.

 

 

Depois disso não nos vimos mais. Se vamos voltar a ficar, eu não sei. Mas, se não voltarmos, essa terá sido uma despedida deliciosa.