O documento e o seu tamanho

Por xdesexo

Por Rebeca

 

 

É verdade, a gente fala bastante de tamanho de pau aqui, como no último post. E os homens, que carregam essa questão desde a adolescência, imagino eu, devem se questionar o que queremos dizer exatamente. Foi isso o que fez um leitor nosso por e-mail na última semana:

 

 

“Olá, tenho lido várias postagens de pau, pauzão, tamanho do pênis. Queria perguntar qual é o tamanho do pauzinho para ser tão insatisfatório assim? Até que tamanho pode-se dizer que é um pauzinho?”

 

 

A gente bem que procurou sarna para se coçar, porque é uma questão difícil de responder. Durante toda a minha adolescência, lendo revistas para meninas e livros os mais diversos, aprendi que o tamanho do canal da mulher pode fazer a diferença de acordo com o tamanho do pênis. Calma, eu me livrei dessa história de contos de fada chamada ponto G há milhares de anos. Não estou falando dele.

 

 

Quero dizer que conheci meninas que, baixinhas, ficavam até doloridas com um pau muito grande. É uma questão de proporção: se tudo no corpo dela é pequeno, o canal vaginal é curto também. E, nas mulheres mais altas, mesmo sem existir “o” ponto G (mas várias ramificações nervosas ao longo do canal vaginal, que dão prazer), o pênis curto não “esfrega” tanto todo esse canal.

 

 

A segunda questão é o pau fino –e acho que aí está o problema, talvez a gente fale demais em pau “pequeno” num sentido completo, incluindo a parte “fino”, não apenas “curto”. Se a mulher for virgem, talvez um pau fino faça-a sentir alguma coisa. Mas, se ela tem a entrada mais larga que o pênis, como será friccionada? Nas minhas experiências, o pior é o pau fino –se o pau for curto, mas grosso, é melhor que o fino mesmo que longo.

 

 

Não sei dizer isso em centimetragem de comprimento nem de diâmetro –aí que entra a experiência de cada pessoa. Há mulheres e homens dos mais diversos tipos neste mundo, que se satisfazem com paus e bocetas e peitos e bundas dos mais diversos tipos. Resta a química –e uma boa língua.

 

 

letmedothis:

Photo by Francois Couture (Montreal)

Letmedothis.com

 

 

Eu, particularmente, não tive experiências boas com paus finos, mas também já reclamei publicamente aqui de pau grande e grosso demais. Ou seja, não tem muita fórmula. Vale dar a cara a tapa e achar alguém compatível. Para uma mulher, por mais ninfomaníaca que seja, fazê-la gargalhar pode algumas vezes valer por uma gozada.