X de Sexo

A cama é de todos

 -

Blog fala de sexo a partir de histórias do dia a dia, narra experiências reais e conta com a colaboração de leitores. É produzido de forma anônima.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Rapidinha – Caipirinhas, piscina e sexo entre amigos

Por X de Sexo

por Lia

 

20131011-195127.jpg
Crédito: lahoriblefollia.tumblr.com

 

Nunca tínhamos levado tanta gente para a nossa casa. Naquele dia eu corria de um lado pra outro preocupada com bebidas, caipirinhas, comidas. Pensava em como queria que todos estivessem bem, acomodados, felizes. Blá, blá, blá.

 

Foi quando passei ao lado dele com uma bandeja cheia de copos vazios, quase tropecei e ele me segurou. Sacana, aproveitou para passar os dedos dentro do meu biquíni, sentindo meu seio direito. Ele sabia exatamente o que fazer para me deixar com tesão, e fez. Ele não falou nada, mas me olhou fixamente ao me ver apertar um lábio contra o outro. Pronto, tinha começado a provocação.

 

No meio do caos de hóspedes, ele tinha ligado o botão sexo na minha cabeça. E ele sabia disso. E ele sabia que eu não conseguiria pensar em mais nada. Voltei à piscina com copos cheios. Ele pegou um e disse que a bebida estava fraca, que me mostraria E-XA-TA-MEN-TE como resolver aquilo.

 

Enquanto eu caminhava pra dentro da casa, ele me acompanhou, com a mão de leve pelas minhas costas. Ao entrar na cozinha, segurava um copo numa mão e com a outra me levou para o banheiro, o lugar mais perto com porta.

 

Ela nem estava fechada ainda quando me pressionou contra a parede, me fazendo sentir o pau mais duro do mundo. Eu não me mexia, ele me comandava.

 

Então colocou uma perna minha sobre o vaso e, só tirando o biquíni de lado, me enfiou inteira sem que eu pudesse pensar. Me comeu com tanta força, e tanto, que me lembro de morder seu ombro para não gritar. Mas me virou de costas, para me comer e poder gozar junto comigo. Ele fez de propósito, gemendo no meu ouvido e avisando que me deixaria inteira com sua porra, que eu deveria tomar cuidado com a mistura de sol e limão da caipirinha, algo explosivo. Gozamos.

 

Ele deixou o chuveiro ligado de sair, me beijou e foi-se Quando voltei ao grupo, passei a servir caipirinhas em câmera lenta, minha velocidade o resto daquele sábado.

 

***

 

Para nos escrever, contar suas histórias e contribuir com o blog, estamos sempre aqui: blogxdesexo@gmail.com . Sua identidade será preservada, se assim preferir!

Blogs da Folha

Publicidade
Publicidade
Publicidade